Mulheres com prótese de silicone podem ter dificuldades na amamentação?

Mulheres com prótese de silicone podem ter dificuldades na amamentação?

A amamentação é cercada de dúvidas, muitos mitos, algumas verdades… Acho legal quando famosas expõe suas experiências, pois tornam mais próximo muitas dessas inseguranças.

Falei sobre a amamentação cruzada, aproveitando a matéria em que Deborah Secco falou da possibilidade de sua filha ser amamentada por sua irmã. Nesse mesmo texto, a atriz contou de sua dificuldade em amamentar a pequena Maria Flor, e falou que acredita que a prótese de silicone possa ser a responsável por não ter conseguido vivenciar esses momentos da maternidade.

prótese de silicone e a amamentação
Imagem Pixabay

Para ajudar as mamães que também tem essa dúvida {ou medo} entrevistei o Dr. André Colaneri, Cirurgião Plástico Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que respondeu quatro questões sobre esse assunto:

Prótese de Silicone e a amamentação

1) A prótese de silicone interfere na produção do leite materno?

A prótese de mama não costuma interferir na amamentação. Em todas as técnicas, incluindo subglandular, submuscular, subfascial e duplo plano, a prótese fica abaixo do plano da glândula, deixando a glândula livre para produzir o leite e expeli-lo pelo mamilo.

Importante não confundir a cirurgia de prótese de mama com a mastopexia com prótese. Na primeira apenas a prótese é colocada e não há interferência na glândula e nas aréolas. Na segunda, há manipulação da glândula e das aréolas, o que pode ocasionar dificuldade em amamentar dependendo da extensão da cirurgia.

2) A atriz Deborah Secco, em uma matéria, informou que teve dificuldades para amamentar sua filha, e desconfia que isso ocorreu devido as suas próteses de silicone estarem em cima da glândula mamária. A posição onde a prótese é colocada, interfere na amamentação?

Na verdade nenhuma prótese fica acima da glândula. Pode ficar acima do músculo e abaixo da glândula, na técnica subglandular. Ela não interfere na amamentação.

3) Muitas mulheres, no início da maternidade, produzem uma quantidade grande de leite, e muitas vezes acontece o empedramento, causando dor e desconforto. Para quem possui a prótese, é pior?

Isso pode ocorrer em todas pacientes, mesmo sem prótese. A prótese não aumenta o risco de mastite, ela está abaixo da glândula e não interfere no seu funcionamento. O que ocorre é que sempre que alguém faz uma cirurgia e tem um problema, tem a tendência de culpar a cirurgia. Porém, neste casos o problema não tem relação com a prótese de mama.

4) Após o período da amamentação, é recomendado a troca da prótese de silicone?

Não precisa trocar a prótese depois da amamentação, ela não sofre desgaste por isso. O que ocorre é que a gravidez e amamentação levam à uma flacidez das mamas, mesmo naquelas sem prótese. Muitas pacientes procuram trocar as próteses depois de ter todos os filhos planejados, para aumentar o volume, esticar a pele e corrigir a flacidez decorrente da gravidez. Em muitas delas não basta apenas a troca da prótese, é preciso também retirar o excesso de pele caso este não seja pequeno.

A informação é a melhor fórmula para o sucesso, e isso incluiu as questões maternas. Não se prenda ao “achismo”, busque profissionais que te apoie, informe e oriente…

Para conhecer o trabalho do Dr. André Colaneri, acesse o site.

FACEBOOK // INSTAGRAM // PINTEREST

2 thoughts on “Mulheres com prótese de silicone podem ter dificuldades na amamentação?

  1. Leila

    Tenho prótese e também tive problemas com a amamentação… minha ginecologista diz que pode ter sido por causa da prótese sim. Quando coloquei meu cirurgião plástico também disse que não teria problemas…

    1. Camila Pagamisse

      Puxa Leila, como não tenho prótese, não soube falar sobre o assunto, e por isso procurei um especialista para comentar.
      Mas com seu relado, fiquei com vontade de escrever sobre as experiências da amamentação por mulheres que poussuem prótese.
      Muito obrigada por compartilhar!
      Bjo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *