Desmame natural – minha experiência

Desmame natural – minha experiência

Já falei, não julgo e não gosto de ser julgada. Acredito que a maternidade é um momento especial e único, e quando falo único, quero dizer que cada mulher vivencia de uma forma diferente, somos pessoas diferentes, com defeitos e qualidades, com necessidades e problemas, tentamos fazer o possível para proporcionar o melhor para nossos filhos.

O desmame natural aqui em casa aconteceu assim…

 
desmame natural

Sempre gostei da ideia de amamentar e consegui realizar esse desejo. Alguns falam que atrapalha, que a mulher fica presa, mas no meu ponto de vista é prático, além de saudável, já falei sobre a amamentação em outro post. Sabe aquele lance, tá tudo pronto, na temperatura certa, é só levar na boca da criança e pronto… fora o contato, né? Adorava ter meu pequeno (meus pequenos) pertinho de mim, e ainda por cima sentir aquela mãozinha, que algumas vezes me acariciava como se estivesse agradecendo…

Pois bem, se muitas mães sofrem com “palpiteiros” por não ter amamentado, ou ter amamentado “pouco”, conforme o ponto de vista destes que se julgam “entendedores maternos”, eu sofri o contrário, muitos falavam que eu demorei no desmame… no começo me chateava, mas comecei a responder que não, que quem estava demorando no desmame era meu filho, pois ele era responsável por decidir o momento certo para isso.

Para o Gabriel o desmame aconteceu com 1 ano e 8 meses e juro, quem sofreu fui eu, acho que não estava preparada para mais um corte de cordão umbilical, lembra que falei sobre isso em texto anterior?

Já o Daniel foi até 2 anos e 8 meses, um ano a mais. É lógico que não mamava o dia inteiro, pelo contrário, se alimentava muito bem em todas as refeições, tomava seu café da manhã, sua frutinha, almoço, café da tarde e janta. Mas nos intervalos, e principalmente antes de dormir, ele mamava.

E foi um processo gradual, sem traumas, ele começou a diminuir, diminuir e diminuir as mamadas, até que um dia esqueceu de mamar, dormiu sem… e assim foi, e confesso, foi menos traumático pra mãe também. Realmente um desmame natural!

E volto no velho assunto de que cada criança tem seu tempo, e acredito que a amamentação também se inclui nisso. 

E assim como em tudo na maternidade te digo, não escute os outros, sinta… você sabe as necessidades de seu filho.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *