8 dicas para ir à praia com bebês

8 dicas para ir à praia com bebês

Se viajar com criança exige organização, viajar com bebês exige mais organização ainda. Além dos produtos básicos utilizados pela criança, precisamos analisar as necessidades específicas para o ambiente que a criança estará. Confesso que me rendo às listas, isso desde que meus meninos eram bebês, e até hoje elas fazem parte da rotina do fazer as malas, e garantir que não esqueça nada.

O foco desse texto é para quem vai curtir o Sol, areia, mar e piscina. Separei 8 dicas para ir à praia com bebês, e aproveitar muito!

1- fique atento aos horários para ir à praia com o bebê

A dica é sempre a mesma, evite horários em que o Sol “queima mais”. Dividir as idas à praia em duas etapas é o ideal.

Curtir a praia até as 10 horas da manhã, e depois desse horário voltar para a casa ou hotel, dar o almoço para a criança, aproveitar o cochilo da tarde, e retornar após as 16 horas ou 17 horas em horário de verão.

2- protetor solar

Se você está indo à praia com bebês menores de 6 meses, saiba que eles não podem usar protetor solar. E isso não é frescura não! Na Austrália um bebê de 3 meses foi hospitalizado justamente porque a mãe passou protetor solar no pequeno, e ele desenvolveu uma alergia com vermelhões e erupções cutâneas. Confira a matéria da Revista Crescer.

Mas, se seu bebê é maior de 6 meses, confira as dicas:

  • para crianças de 6 meses a 2 anos, são indicados protetores compostos por filtros físicos, por serem mais seguros;
  • protetores solares indicados para crianças devem conter no mínimo FPS 30;
  • prefira produtos específicos para crianças {hipoalergênicos e que não ardem os olhos}, peça indicação de marca ao pediatra;
  • a primeira aplicação deve ser feita antes de sair de casa ou hotel, com a criança sem roupa, para não ter problema de faltar aplicação em nenhuma parte;
  • não esqueça das orelhas, elas são sensíveis e queimam facilmente;
  • faça a aplicação 30 minutos antes da exposição ao Sol ou água;
  • não economize, aplique uma camada generosa do produto;
  • reaplique o produto conforme especificado na embalagem, geralmente a cada 2 horas;
  • vai passar o repelente? Ele deve ser passado de 15 a 30 minutos após passar o protetor solar;
  • caso esteja na sombra, não deixe de passar protetor solar;
  • dias nublados também queimam, então não esqueça do protetor.

3- fralda de piscina

fralda para piscina
Não tem uma idade limite para as crianças usarem a fralda para piscina (muita gente me perguntou). O que acho importante é a utilização enquanto a criança não passou pelo processo do desfralde, porque pode acontecer dela sentir vontade e fazer o xixi dentro da piscina ou mar. Nessa foto o Dani estava com 1 ano e 10 meses e não havia desfraldado. Ele usou a fralda de piscina embaixo da sunga (pois queria ficar igual o irmão).

As fraldas mais apropriadas para utilizar dentro da água, seja na piscina ou no mar, são as fraldas próprias para piscina. Isso porque elas são desenvolvidas para não sugar a água, e também devem reter o cocô e o xixi.

Elas vestem como roupa, e é mais fácil de tirar, é só rasgar as laterais. Possuem acabamento externo impermeável, e elásticos reforçados nas extremidades, evitando que a água entre.


Leia também…

Mala de inverno, o que levar nas férias de julho?

Hidratação – atenção dobrada no verão


4- chapéu, roupas leves e roupa com proteção solar

praia com bebê

Alguns itens do vestuário podem deixar os dias de Sol mais tranquilos. Chapéu além de proteger os olhos, também protege a cabeça, e são super importantes para as crianças, principalmente para bebês.

Roupas leves e claras também são a melhor opção, e também existem opções com proteção solar, para as mamães que preferem levar o bebê de camisetinha.

5- hidratação e alimentação

Se a criança for menor de 6 meses, a única (e melhor opção) é o leite materno ou fórmula. Já para os que iniciaram a introdução alimentar, muita água, frutas higienizadas e os alimentos que a criança já consome.

Leve os alimentos de casa, respeite horários, e ofereça muita água.

Atenção para a conservação e armazenamento dos alimentos.

6- piscina inflável

A piscina inflável é uma ótima opção para levar à praia e colocar um pouco de água mineral, sempre com supervisão de um adulto, para a criança brincar. Ou então, para ela curtir naqueles horários que estão aguardando para retornar à praia.

Também dá para usar sem água, com alguns brinquedos, se você quer evitar o contato com a areia naquele momento.

7- lençol de casal com elástico

Essa ideia eu achei genial! Vi na internet e não encontrei a fonte para dar os créditos (se alguém descobrir, me avisa!).

É uma maneira de montar um espaço para a criança, com guarda-sol, e longe da areia.

lençol com elástico para montar cercadinho em praia

8- talco para tirar areia

Lógico que os bebês terão contato com a areia, no mínimo os pezinhos, né? O problema é retirar a areia da pele dos bebês!

talco para tirar areia
Dani sempre gostou de brincar na areia, e aí estão seus pezinhos de prova. E o talco sempre ajudou muito no processo de limpeza.

O talco é uma ótima forma de retirar a areia, evitando que ela agrida a pele delicada dos bebês. E essa dica vale para as crianças maiores também! Basta aplicar talco na região com areia, e passar a mão, que a areia vai soltando facilmente.

O único detalhe é que a criança não deve estar molhada, ou seja, a areia deve estar seca.

Agora é só aproveitar e curtir muito! E lógico… tirar muitas fotos!

FACEBOOK // INSTAGRAM // PINTEREST

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *