Amamentação cruzada, você sabe o que é?

Amamentação cruzada, você sabe o que é?

Estava lendo uma matéria da Globo.com, onde a atriz Deborah Secco comentava o motivo por não ter conseguido amamentar sua filha {achei muito legal, pois muitas mães passam por isso, e acho muito importante as pessoas públicas dividirem não somente as alegrias, mas também suas dificuldades}, e também a vontade de que sua irmã {que acabou de dar a luz a gêmeos} amamentasse sua filha.

amamentação cruzada
Imagem Globo.com

Apesar das pessoas acharem legal esse carinho, um assunto voltou à toda, a amamentação cruzada!

O que é amamentação cruzada?

A amamentação cruzada é quando uma mulher amamenta um bebê que não é seu. Apesar de bonita, essa atitude pode ser um perigo à saúde do bebê.

Quais os riscos da amamentação cruzada?

A amamentação cruzada é contraindicada pelo Ministério da Saúde, pelo risco do bebê ser contaminado por doenças infecto-contagiosas. E são várias as doenças que podem ser transmitidas às crianças:

  • HIV (AIDS);
  • HTLV (Vírus Linfotrófico humado de célula T);
  • Hepatite B;
  • Hepatite C;
  • Citomegalovírus;
  • Mononucleose infecciosa;
  • Herpes simples;
  • Herpes zoster;
  • Sarampo;
  • Caxumba;
  • Rubéola.

A pediatra do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) Marlene Roque Assumpção, respondeu algumas questões ao site da instituição, vale a pena ler a matéria, inclusive ela explica “Mesmo se esta mãe estiver com os exames normais ou se teve uma gravidez tranquila, ela pode estar em uma janela imunológica, e esse bebê correr o risco de contrair alguma doença.“.

amamentação cruzada
Imagem Pixabay

Banco de Leite Humano

Se você quer ajudar outra mãe que não conseguiu amamentar, a melhor maneira é doando leite para o Banco de Leite Humano (BLH). Existem muitos Bancos de Leite Humano e Postos de Coleta de Leite Humano cadastrados na Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, para localizar o mais próximo de você, clique nesse link. E caso tenha interesse em ler o que é necessário para ser uma doadora, esse link explica direitinho como funciona.

O leite doado passa por um rígido processo, para garantir a segurança do bebê. A mulher que será doadora do leite, primeiramente, deverá ser cadastrada no BLH, apresentando seus exames do pré-natal.

Sendo aprovada, ela receberá instruções de como deve ser feita a retirada do leite e armazenamento. Assim que chegar ao BLH, o leite será analisado físico, químico e microbiologicamente, e sendo aprovado em todos esses testes, ele então será pasteurizado, e só depois será liberado para alimentar um bebê.

A saúde de seu filho é muito importante, e a informação é nossa aliada. Caso tenha alguma dúvida com relação a amamentação, procure a ajuda de um especialista {enfermeiras e pediatras}.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *